Atrações Ecológicas

Reserva Ecológica Sapiranga

pagina-reserva-sapiranga-20180221011032000000

Localizada em Praia do Forte, a Reserva Ecológica Sapiranga é formada por 600 hectares de mata atlântica e tornou-se uma das grandes atrações para os apaixonados por ecoturismo e turismo de aventura.

Para os apaixonados do ecoturismo e turismo de aventura, as opções são as caminhadas ecológicas na belíssima Reserva Ecológica da Sapiranga, formada por seiscentos hectares de Mata Atlântica e habitat natural de espécies diferentes de flores e plantas nativas, entre elas as orquídeas e bromélias.

Os passeios pela reserva podem ser feitos de várias maneiras como: caminhada, bicicleta, cavalo e para os que preferem mais aventura, a melhor opção é o quadríciclo.

Contrate uma das agências de passeios turisticos e curta seu passeio com segurança.

 

 

 

 

 

Castello Garcia D’avila

pagina-castelo-garcia-d-vila-1519246022

Um dos principais pontos turísticos da Praia do Forte é a majestosa ruína da Casa da Torre de Garcia D´Ávila. Um dos principais monumentos do patrimônio histórico e cultural brasileiro, considerado a primeira grande edificação portuguesa no Brasil.

Erguido estrategicamente no alto de uma colina, o Castelo do Forte Garcia D’Ávila mantém a imponência. Suas ruínas de pedra contrastam com a pequena capela de formato hexagonal e impressionam os visitantes.

Começou a ser construído em 1551, por Garcia D´Ávila, que chegou à Bahia em 1549, com o primeiro governador geral, Thomé de Souza, no cargo de almoxarife da coroa real.

A Casa da Torre se destacou na história da colonização e defesa do Brasil durante mais de três séculos. Em 1835, com a extinção do regime dos morgados, o castelo foi abandonado e tornou-se uma grande ruína. Em 1938, foi finalmente tombado pelo Iphan.

A Capela de São Pedro dos Rates é a parte mais antiga da edificação do histórico Castelo Garcia D’Ávila, considerado a primeira edificação portuguesa de arquitetura residencial militar no Brasil. Atualmente chamada de Capela de Todos os Santos, deu origem á sede, concluída somente em 1624, em Praia do Forte. Em meados do século XIX, já se apresentava em ruínas.

Projeto Tamar

pagina-projeto-tamar-1513104347

O desenho da tartaruga saindo do ovo está em toda parte. É a marca do Projeto Tamar-Ibama, do Centro Nacional de Conservação e Manejo de Tartarugas Marinhas, que está em Praia do Forte desde o início dos anos 80. No local funciona a sede nacional do Projeto, que visa preservar a espécie.

O Projeto Tamar – Patrocínio Petrobras trabalha na pesquisa, proteção e manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, todas ameaçadas de extinção.

Todos os anos, entre setembro e março, esses animais chegam para desovar na Praia do Forte e em outros pontos da costa brasileira. Mais de 50% dos ninhos protegidos pelo Tamar no Brasil ocorrem em praias baianas. O litoral norte da Bahia é a principal área remanescente de desova da tartaruga-cabeçuda e da tartaruga-de-pente no Atlântico Sul. Também ocorrem desovas da tartaruga-oliva e, em menor número, da tartaruga-verde.

O Centro de Visitantes (CV), ao redor do Farol Garcia D’Ávila, foi criado em 1982 e mostra o que o Tamar faz para proteger as tartarugas marinhas através de sensibilização e educação ambiental. O CV e a loja são estruturas de geração local de emprego, renda e arrecadam recursos para as ações de conservação do Projeto. Uma programação cultural para a população local e visitantes acontece periodicamente. Funciona todos os dias, das 09:00h às 17:30h. Contatos: (71) 3676-0321/1045

O Projeto Tamar começou nos anos 80 a proteger as tartarugas marinhas no Brasil. Com o patrocínio da Petrobras, por meio do programa Petrobras Socioambiental, hoje o projeto é a soma de esforços entre a Fundação Pró-TAMAR e o Centro Tamar/ICMBio. Trabalha na pesquisa, proteção e manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, todas ameaçadas de extinção: tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta), tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), tartaruga-verde (Chelonia mydas), tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea) e tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea). Protege cerca de 1.100 quilômetros de praias e está presente em 25 localidades, em áreas de alimentação, desova, crescimento e descanso das tartarugas marinhas, no litoral e ilhas oceânicas dos estados da Bahia, Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina.

Instituto Baleia Jubarte

pagina-instituto-baleia-jubarte-20180221011921000000

O Espaço Baleia Jubarte é o único centro interpretativo do Brasil, dedicado especialmente às grandes baleias Jubartes e ao seu ambiente. Nele, o visitante vai conhecer esses animais magníficos que nos visitam a cada inverno e primavera, através de uma caminhada educativa, encontrando entre os jardins um esqueleto completo de baleia-jubarte, várias réplicas em tamanho natural de baleias exibindo comportamentos distintos, placas interpretativas e um anfiteatro com computadores interativos, miniaturas das espécies de baleias brasileiras e projeção contínua de vídeos.

O Projeto Baleia Jubarte, patrocinado pela Petrobras, incentiva o turismo de observação de baleias responsável. Anualmente de julho a outubro, é possível fazer um passeio para observar as baleias a partir da Praia do Forte, com uma das operadoras parceiras do Projeto. A atividade inclui uma visita pré-embarque ao Espaço Baleia Jubarte para assistir a uma palestra informativa sobre os hábitos e comportamentos da baleia-jubarte, normas de avistagem e outras curiosidades.

Funcionamos de terça a domingo, das 09h30 às 18h30.

Grupos interessados podem agendar sua visita por e-mail ou telefone: ea.praidoforte@baleiajubarte.org.br – (71) 3676-1463.

 

Parque Klaus Peters

pagina-parque-klaus-peters-20180411162127000000

O Parque Natural Municipal da Restinga de Praia do Forte, Parque Klaus Peters, é a primeira Unidade de Conservação de Proteção Integral do Litoral Norte da Bahia. Recebeu esse nome carinhoso em homenagem ao visionário empresário paulista de descendência alemã que chegou a região encantado pelas belezas naturais e aqui encontrou condições favoráveis para integrar o desenvolvimento com a preservação da natureza.

O Parque possui uma trilha de piso intertravado de 3,6KM toda sinalizada com placas informativas e painéis sobre a fauna e flora da restinga, oferecendo ótimas condições para caminhadas, passeios de bicicleta e contemplação da natureza.

Reduto de mais de 180 espécies de aves o parque é uma excelente opção para os observadores de aves profissionais e amadores de todo o pais, abriga espécies da fauna ameaçadas de extinção e orquídeas que só são encontradas na região. Em uma área de 254 hectares abriga em seus limites dunas e lagoas bem preservadas e ainda desconhecidas por parte dos turistas. O Parque abre diariamente das 06h às 18h, com entrada gratuita.

Lagoa Aruá

pagina-lagoa-arua-1523470015

Aruá é um pedacinho do céu no litoral de Mata de São João localizada há 5km da Praia do Forte. Um lugar ideal para relaxar, esquecer o mundo e aproveitar ao máximo as suas

belezas naturais.

Os turistas se encantam com sua beleza rústica, o ar saudável e o verde por todos os lados. Mergulhos e banhos de sol junto à lagoa fazem a alegria dos visitantes. A infraestrutura do local é rústica, mas confortável.

A culinária à base de peixes e mariscos tem um sabor todo especial, com pitadas baianas de dendê e pimenta. A vista da lagoa de Aruá é um espetáculo à parte, principalmente ao pôr do sol. Você também vai se encantar.

É um privilégio: aqui você preserva sua tranquilidade. Como na canção, junto à lagoa de Aruá você vai “viver e não ter a vergonha de ser feliz”.